Jesus pregou aos espíritos em prisão, por quê?

Esse assunto Bíblico sobre quem são espíritos na prisão e por que Jesus proclamou a eles deixa dúvidas em muita gente. Jesus pregou aos espíritos em prisão dentro do contexto entre sua morte e ressurreição. Primeiro Pedro 3: 18–20 diz: “ Pois também Cristo sofreu pelos pecados uma vez por todas, o justo pelos injustos, para conduzir-nos a Deus. Ele foi morto no corpo, mas vivificado pelo Espírito, no qual também foi e pregou aos espíritos em prisão que há muito tempo desobedeceram, quando Deus esperava pacientemente nos dias de Noé, enquanto a arca era construída. Nela apenas algumas pessoas, a saber, oito, foram salvas por meio da água.

Observe, o texto deixa claro que corpo de Jesus estava morto e também aguardando a ressurreição, mas seu Espírito vivo durante o tempo em que visitou os espíritos na prisão. A questão agora é saber o porque Jesus pregou aos espíritos em prisão e quem são esses espíritos.

Vamos entender aqui o propósito para essa ação o porquê Jesus pregou aos espíritos em prisão e quem realmente são esses espíritos mencionados.

Advertisements

Podemos perceber claramente quatro questões sobre os espíritos em prisão mencionados em 1 Pedro 3:19 . Eles são incorpóreos, eles estão de fato aprisionados, seu pecado foi cometido antes do Dilúvio, e Jesus foi ao lugar onde estavam aprisionados para fazer uma declaração a eles. Quem são exatamente esses espíritos e que têm sido muito especulado ao longo dos anos.

Primeiramente, faz necessário olhar para a palavra espíritos, que é uma tradução da palavra grega tiremasin , muito próxima da palavra pneuma , significando “ar, sopro, vento”. Ela é abordada no Novo Testamento referindo-se a anjos ( Hebreus 1:14 ), demônios ( Marcos 1: 23 ), o espírito de Jesus ( Mateus 27:50 ), o Espírito Santo ( João 14:17) e com referencia ao lado espiritual do homem ( 1 Coríntios 2:11 ).

Entenda quem são e por que Jesus pregou aos espíritos em prisão

A Bíblia deixa claro que as pessoas possuem espíritos ( Hebreus 4:12 ), vale salientar que a Bíblia nunca faz referencia aos seres humanos apenas como “espíritos”. Diferentemente, Deus, o Espírito Santo, anjos e demônios nunca são considerados espíritos; eles são de fato espíritos. Sendo assim a verdade mostrada na Bíblia, podemos entender o significado padrão da palavra espíritos na frase espíritos na prisão. Isso declara o fato que: os espíritos sejam algo diferente de seres humanos e não tem atribuição nenhuma a humanos,

Os espíritos na prisão pelo qual Pedro se refere não são os santos anjos, porque não pecaram e não poderiam estar em prisão. De outro modo, os espíritos em prisão não são os espíritos de pessoas falecidas, deixando-nos evidente que – os espíritos na prisão são demônios. Para tanto, fica claro que nem todos os demônios estão aprisionados.

No Novo Testamento encontramos muitos exemplos de movimentação demoníaca na terra. Assim, os espíritos na prisão são uma facção seleta de demônios que, ao contrário do resto de seus aliados demoníacos, são condicionados em prisão.

Mas qual pode ser uma razão Jesus pregou aos espíritos em prisão?

Olhando em Judas 1: 6 encontramos uma pista importante: “Os anjos que não mantiveram suas posições de autoridade, mas abandonaram sua própria morada – eles guardaram nas trevas, presos com correntes eternas para julgamento no grande Dia.”

Certamente Jesus pregou aos espíritos em prisão , ou seja a alguns anjos caídos que cometeram um crime flagrante de algum tipo que transgrediu as leis nas regiões celestiais feita por Deus para eles; Judas 1: 6 não dá detalhes, sendo assim, o pecado dos demônios estava relacionado a como eles “não mantiveram sua própria posição, mas abandonaram sua própria morada”. Apocalipse 9: 1–12 , 14–15 e 2 Pedro 2: 4 Também falamos de um agrupamento de anjos muito perversos que estão atualmente ligados.

O pecado que os espíritos aprisionados cometeram pode ser aquele mencionados em Gênesis 6: 1–4 , que enfatiza na sua narração os “ filhos de Deus” acasalando com as“ filhas dos homens ”e produzindo uma raça de gigantes, os Nephilim. Podemos questionar, se “filhos de Deus” eram anjos caídos, então o pecado de Gênesis 6 envolvendo anjos porque deixaram o lugar onde eles pertenciam cometendo um ato de desobediência antes do dilúvio.

As ações de desobediências desses anjos o tornaram caídos e corresponde ao que está mencionado 1 Pedro 3:19. Fica provável que os anjos que desobedeceram deixando sua habitação e tomando para si mulheres humanas se tornaram demônios. Por isso, foram aprisionados por Deus como forma castigo eterno para que não praticassem novamente esse pecado e desencorajar outros anjos a experimentá-lo.

Em 1 Pedro 3:19 Jesus fez “proclamação” a esses espíritos em prisão que traduzida significa “declarar publicamente” ou “anunciar”. Pedro menciona que Jesus foi ao abismo e proclamou sua vitória aos anjos caídos na prisão. Eles definitivamente perderam e Ele Jesus havia vencido. A cruz triunfa sobre todo o mal (ver Colossenses 2:15 ).

Tags: | |

Inscreva-se gratuitamente com seu email em nossa newsletter.

Você nunca nos perderá de vista e será sempre notificado com novos conteúdos.

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Pr. Jonivando
Pr. Jonivando

Sou Jonivando, um servo e filho de Deus, Fundador do Resplandecer Ministério Internacional, tenho mais de vinte anos de ministério de pregação da Palavra de Deus, objetivando edificar a Igreja e levar o Evangelho de Salvação aos perdidos e glorificar o nome do Senhor. Libertação, curas e quebra de maldições são características do ministério que Deus me concedeu com unção profética.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *